Página 9 de 11

Você sabia que o voto das Federações Estaduais de Atletismo valem 54 vezes mais que o voto de TODOS os atletas do país? Pois bem, para que não restem dúvidas vamos detalhar os votos da Assembleia Geral da CBAt. À princípio, 51 pessoas tem direito a voto na Assembleia Geral da CBAt. Os votos dos representantes das pessoas jurídicas valem 2, enquanto que o voto das pessoas físicas tem peso 1, com isso todos os votos somados chegam a 86. Apenas o voto do represente dos ATLETAS e dos 15 "Heróis Olímpicos" tem peso 1. O voto dos Presidentes de Federações Estaduais tem peso 2, como são 27 federações somadas elas representam 54 votos. Os presidentes ou representantes dos cinco clubes melhores colocados no Troféu Brasil do ano anterior tem voto peso 2, representando então 10 votos. O representante brasileiro na IAAF tem peso 2. O presidente da Associação dos Árbitros tem 1 voto, com peso 2. O mesmo acontece com o presidente ou representante da Associação dos Treinadores, 1 voto, com peso 2. E por fim, os ATLETAS possuem um único representante, com um único voto e ainda com peso 1. É possível falar em entidade democrática? As grandes perguntas que precisam ser respondidas são: - O VOTO DOS PRESIDENTES DAS FEDERAÇÕES REPRESENTAM QUEM? - AS FEDERAÇÕES REPRESENTAM OS CLUBES E OS ATLETAS DOS SEUS ESTADOS? - OS PRESIDENTES DAS FEDERAÇÕES CONSULTAM SEUS ATLETAS E CLUBES ANTES DE VOTAREM NUMA ASSEMBLEIA DA CBAt? Esse modelo está muito errado, a democratização só virá quando as decisões partirem dos protagonistas e não dos cartolas. É necessária a união de todos, atletas, treinadores e árbitros para que o Atletismo seja passado a limpo e prospere!

Quem são os protagonistas do esporte, os dirigentes, ou os atletas? Pois bem, no caso do Atletismo à se verificar a importância e o direito de participação dos atletas na Assembleia Geral, instância máxima de deliberação da entidade fica fácil responder essa pergunta. OS ATLETAS TEM UM ÚNICO REPRESENTANTE NA ASSEMBLEIA GERAL, O VOTO DESSE REPRESENTANTE EQUIVALE A 1,17% (UM VÍRGULA DEZESSETE POR CENTO DOS VOTOS DA ASSEMBLEIA GERAL). Algo está muito errado! A ADAB convida toda a comunidade do Atletismo para, juntos, mudarmos esse cenário absurdo tão prejudicial ao nosso esporte. Vamos compartilhar essa informação, é necessário democratizarmos o conhecimento!

A ADAB encaminhou para as ONG's "SOU DO ESPORTE" e "ATLETAS PELO BRASIL" o Manifesto Contra a Candidatura de José Antonio Martins Fernandes (Toninho) ao COB. Como já divulgado, esse manifesto foi protocolado na Sede do Comitê Olímpico do Brasil na quinta-feira, dia 18 de janeiro. Esse documento também foi encaminhado ao Ministério Público do Estado de São Paulo para que seja juntado à representação protocolada no dia 8 de janeiro. Destacamos que o nosso Campeão Olímpico Joaquim Cruz é integrante da "ATLETAS PELO BRASIL" e conhece bem os motivos da denuncia contra o Presidente da CBAt, pois até mesmo dois atletas do Instituto Joaquim Cruz foram utilizados como "laranjas", o que causou revolta e indignação ao nosso campeão. VAMOS TODOS FAZERMOS UMA GRANDE CORRENTE PELO FAIR PLAY (JOGO LIMPO) NO ESPORTE, COMEÇANDO PELA NOSSA CASA QUE É O ATLETISMO!

 

Foi uma grande honra para a ADAB apoiar o 10° Camping de Atletismo de Lavras-MG, encerrado hoje. Aqui se fez Atletismo de verdade, raiz! Crianças, atletas de todas as idades e atletas olímpicos treinaram em harmonia, compartilhando e agregando conhecimento sobre o Atletismo, os valores éticos e morais que devem estar presentes em todo cidadão e principalmente num Atleta. Treinadores Olímpicos e acadêmicos compartilharam a magia do "fazer Atletismo". A ADAB faz um agradecimento especial aos Professores Fernando de Oliveira e Neilton Moura, organizadores do camping e associados da ADAB. Nosso muito obrigado a Universidade Federal de Lavras e a Prefeitura Municipal. Em 2019 estaremos juntos novamente no 11° Camping. PARABÉNS A TODOS OS ATLETAS, VOCÊS FORAM OS GRANDES PROTAGONISTAS DO CAMPING!

 

A ADAB comunica a comunidade do atletismo e a sociedade que, conforme prometido, acabamos de protocolar da Sede do Comitê Olímpico do Brasil na cidade do Rio de Janeiro o MANIFESTO CONTRA A CANDIDATURA AO COB do Presidente da CBAt José Antonio Martins Fernandes. Entendemos que essa candidatura é prejudicial ao Atletismo e ao esporte nacional. O COB passa por profundas mudanças, é inaceitável que um gestor responsável por uma gestão temerária cujas denuncias são públicas e já se encontram sob exame do Ministério Público de São Paulo apresente o seu nome como candidato ao COB. O esporte é pautado por valores morais e éticos onde o respeito e o fair play são indispensáveis. Pedimos a todos para que nos ajudem a dar ampla divulgação a esse manifesto para que produza efeitos. A ADAB seguirá tomando todas as medidas possíveis para, juntos, construirmos um atletismo democrático e limpo, onde os atletas sejam os protagonistas.

A ADAB convida toda a comunidade do atletismo para passarmos o esporte a limpo. Chega de desmandos e corrupção, basta de conivência e omissão. É chegada a hora da união de todos os atletas, treinadores e árbitros. O Ministério Público do Estado de São está fazendo a sua parte, é necessário que cada um faça a sua com responsabilidade e comprometimento. Nessa luta não existe espaço para interesses pessoais nem para oportunistas. Vamos exigir postura e posicionamento das federações estaduais, não é admissível que frente a tudo que está ocorrendo elas permaneçam nesse estado de letargia. As federações tem o compromisso de defenderem o esporte, seus atletas e clubes, e NÃO a gestão temerária da CBAt e seu presidente. NÃO É SÓ ATLETISMO!

 

A ADAB informa a comunidade do atletismo que nesta tarde enviamos um ofício circular para todas as 27 federações solicitando um posicionamento formal frente às graves acusações que recaem contra o Presidente Toninho.
Segue abaixo o inteiro teor da mensagem que encaminhou o e-mail contendo a Carta Circular n° 01/2018.

"Boa tarde.

Em nome da ADAB - Associação Desportiva Atletismo Brasil, retornamos a sua presença com a finalidade de solicitar o posicionamento desta federação frente as graves denúncias que recaem contra o Presidente da CBAt e que já estão sendo investigadas pelo Ministério do Público do Estado de São Paulo em razão da representação formulada por nossa entidade no dia 8 de janeiro.

A ADAB quer preservar a instituição CBAt e principalmente o Atletismo, por essa razão fazemos esse apelo para que esta federação se manifeste como é esperado pelos atletas e clubes que vocês representam.

Para que não restem dúvidas, encaminhamos anexo o recibo no valor de R$ 555.000,00 com fortes indícios de ser falso bem como a listagem com o nome dos 370 atletas e árbitros, dentre esses já temos comprovado que mais de uma centena foram utilizados como "laranjas".

Segue ainda as notas oficias do Presidente da CBAt que não trazem nenhuma defesa, explicação ou justificativa. Ao contrário, a nota é falaciosa ao informar que não existem provas; pois as mesmas seguem anexo como já citado anteriormente.

Concluimos deixando para reflexão as palavras do Presidente do COB, Paulo Wanderley, em artigo publicado no Jornal "O Globo" do dia de janeiro:

"O mundo está mudando, o Brasil está mudando. É preciso evoluir. E essa premissa se aplica a todos: entidades, organizações, dirigentes e atletas. Este é um processo sem volta. O desafio é do tamanho da oportunidade de fazer do esporte uma referência para a nossa sociedade, e também um norte para milhões de jovens e crianças de todo o país."

Respeitosamente,

Diretoria Executiva da ADAB

www.adab.org.br

CNPJ nº 24.615.088/0001-14 "

O ciclo de palestras do 10° Camping de Atletismo de Lavras teve início nesta segunda-feira. A palestra de abertura foi proferida pelo Prof. Dr. Fernando de Oliveira e teve como tema "O talento do jovem treinador: Uma das farsas da nova realidade". Nesta terça-feira serão realizadas mais duas palestras. A primeira pelo Professor Neilton Moura, com o tema "Iniciação aos saltos horizontais" e a segunda pelo Professor Thiago Moura que falará sobre "Os métodos de treinamento do salto em distância dos treinadores brasileiros". O ciclo de palestras faz parte do Camping que nesta 10° edição conta com 300 participantes vindos de vários Estados. O Camping de Lavras é uma realização da Universidade Federal de Lavras e da Prefeitura Municipal e conta com o apoio da ADAB.

A ADAB informa a comunidade do atletismo e a sociedade em geral que na quinta-feira, dia 18 de janeiro, estaremos protocolando na sede do Comitê Olímpico Brasileiro na cidade do Rio de Janeiro um manifesto CONTRA a candidatura do Toninho ao COB. Na oportunidade oficiaremos ao Presidente do COB às graves denunciais que recaem contra o Presidente da CBAt relativas a sua gestão temerária. Denuncias que já foram veiculadas na imprensa e que também já se encontram sob os cuidados do Ministério Público do Estado de São Paulo. Para a ADAB o Presidente da CBAt não respeita nem observa os princípios indispensáveis para um dirigente do COB, como ética, impessoalidade, moralidade e gestão democrática. O país está mudando, o COB está mudando, vamos todos contribuir com essa mudança!

De 15 a 20 de janeiro será realizado o 10° Camping de Atletismo de Lavras. Esse evento já é tradicional no atletismo brasileiro destacando-se como uma oportunidade única para atletas e treinadores pelo seu alto nível. O camping é gratuito, as incrições poderão ser feitas através do link no rodapé dessa matéria.
A ADAB é apoiadora e parceria desse camping desde 2015, quando a ADAB foi fundada. O camping é organizado pelo CRIA-Centro Regional de Iniciação ao Atletismo de Lavras, projeto de extensão da Universidade Federal de Lavras em parceria com Prefeitura Municipal. O responsável pelo CRIA é o Prof. Dr. Fernando de Oliveira, junto com o Professor Neilton Alfano Moura.
Apoiamos esse camping, pois vai de encontro aos propósitos da ADAB de democratização e fomento ao desenvolvimento da prática do Atletismo em nosso país, utilizando o esporte como importante ferramenta de inclusão social.
As inscrições são obrigatórias e deverão ser feitas através do link abaixo.

Nessa data em que é lembrado o 17° aniversário de sua morte, rendemos a nossa homenagem ao ídolo Olímpico e membro do Hall da Fama do Atletismo (IAAF) Adhemar Ferreira da Silva. Esse grande brasileiro conquistou duas medalhas de ouro no salto triplo nas Olimpíadas de Helsinque em 1952 e Melbourne em 1956. Além de atleta brilhante, Adhemar conquistou quatro diplomas acadêmicos nas áreas das artes plásticas (foi um grande escultor), educação física, direito e relações públicas. Também foi adido cultural na embaixada brasileira em Laos, na Nigéria. O Estatuto da ADAB estabelece em seu artigo 5° inciso VII, como uma de nossas finalidades "divulgar, difundir e preservar a memória de todos aqueles que através do Atletismo divulgaram e honraram o nosso país". Muito obrigado pela sua jornada, salve ADHEMAR FERREIRA DA SILVA!

A ADAB comunica a comunidade do Atletismo e a sociedade em geral que a CBAt publicou nesta data, 12 de janeiro de 2018, a NOTA OFICIAL n° 003/2018, que traz a RETIFICAÇÃO da NOTA OFICIAL n°0001/2018, aquela que foi adulterada de forma sorrateira e que está publicada aqui em nosso Facebook. Necessário destacar que essa adulteração foi citada na nossa denúncia apresentada ao Ministério Público do Estado de São Paulo na segunda-feira, 8 de janeiro. Pois bem, o teor dessa NOTA OFICIAL n° 0003/2018 apenas comprova aquilo que havíamos afirmado. A CBAt anunciou que a Assembleia Geral seria realizada no mês de fevereiro, e em seguida seu presidente mudou de ideia, porém ao invés de informar a comunidade optou por adulterar um documento oficial assinado e publicado. Agora, 10 dias após o fato, publicam uma RETIFICAÇÃO. Nessa RETIFICAÇÃO o presidente comunica que a Assembleia Geral será realizada no mês de março, em data ainda a ser definida "DEVIDO A IMPOSSIBILIDADE DE FAZÊ-LA NO MÊS DE FEVEREIRO E DE RECEBER, EM TEMPO HÁBIL, AS ANÁLISES E PARECERES DAS AUDITORIAS INTERNA E EXTERNA". Essa RETIFICAÇÃO se apresenta mais como uma tentativa de defesa ou explicação para o Ministério Público, e não para a comunidade do atletismo. É inegável que o Presidente da CBAt está fazendo o possível e o impossível para ganhar tempo. O que a sociedade quer é uma resposta para tudo que já foi apresentado e comprovado. Podemos imaginar que esse tempo que o presidente pretende ganhar esteja relacionado com o recém aberto processo eleitoral do Comitê Olímpico Brasileiro, onde, segundo a imprensa o Presidente Toninho tem projetos de disputar a vice presidência do COB. O artigo 21 do Estatuto do COB estabelece que são inelegíveis as pessoas afastadas por decisão interna ou judicial em razão de gestão temerária ou fraudulenta no esporte. Devemos esclarecer que a Assembleia Geral tem poderes e legitimidade para afastar o Presidente Toninho. As denúncias foram publicadas pela imprensa no dia 20 de dezembro, passados mais de 20 dias nenhuma explicação foi dada, apesar da publicação de duas Notas Oficias. Nesse momento as denuncias estão sendo investigadas pelo Ministério Público. Os atletas e a comunidade do Atletismo merecem respeito. Ao concluir informamos que essa NOTA OFICIAL não está publicada como notícias, como as anteriores. Ela está publicada na aba GOVERNANÇA, no link, pasmem todos "NOTAS 2017". Gostaríamos de informar a GOVERNANÇA da CBAt que estamos em 2018, e que essa NOTA é de 2018 e não de 2017.

Comunicamos a comunidade do Atletismo e a sociedade que conforme compromisso assumido protocolamos no início da tarde de hoje, na Sede do Ministério Público do Estado de São Paulo, duas representações para a instauração de inquéritos com o objetivo de investigar os fatos praticados pelos gestores da Confederação Brasileira de Atletismo e da Federação Paulista de Atletismo. 
Confiamos que o Ministério Público fará uma investigação detalhada e rigorosa e responsabilizará os culpados. Sugerimos ao Ministério Público, que comprovadas as denuncias, seja requerido judicialmente a aplicação das sanções bem como o ressarcimento ao erário dos danos causados ao patrimônio público, também todas as penalidades criminais, e especialmente em caráter preventivo de sequestro de bens.

A ADAB informa à comunidade do atletismo mais um despautério do Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, José Antonio Martins Fernandes (Toninho). Como é do conhecimento de todos, no dia 2 de janeiro foi publicado no website da entidade uma "Nota da Presidência à Comunidade Atlética Nacional". Essa "nota", assinada pelo Presidente, foi identificada como "NOTA OFICIAL Nº0001/2018, Dia 02/01/2018". Na nota, que não trouxe nenhuma explicação nem esclarecimento foi informado que "...relatório detalhado sobre o referido convênio na Assembleia Geral da Entidade, a ocorrer ainda no próximo mês." Ou seja, informou que a assembleia geral seria realizada no mês de fevereiro. OCORRE QUE DE FORMA SORRATEIRA A CBAt ALTEROU O TEXTO DA CITADA NOTA, E ONDE ESTAVA ESCRITO "PRÓXIMO MÊS", INCLUIU AS PALAVRAS "DE MARÇO". OU SEJA, ALTEROU O TEXTO E COMO TAL O TEOR DE UMA NOTA OFICIAL SEM QUE INFORMASSE ISSO, O NÚMERO DA NOTA PERMANECEU SENDO O MESMO, A DATA E HORÁRIO DA PUBLICAÇÃO TAMBÉM. ESSE EPISÓDIO DEMONSTRA CLARAMENTE O "MODUS OPERANDI" UTILIZADO COM OS DOCUMENTOS OFICIAIS DA ENTIDADE. Certamente isso não é exemplo de governança nem de transparência, mas de descaso e desrespeito com a comunidade do atletismo.Não foi feita nenhuma errata, não se trata de correção, mas de má fé ao alterar completamente o teor de um documento oficial assinado e já publicado. Esses dois DOCUMENTOS OFICIAIS também serão incluídos na denúncia ao Ministério Público, pois demonstra claramente o modo de agir do presidente da entidade. A adulteração do texto original está grifada em vermelho.

Fazemos um agradecimento muito especial aos nossos associados que estão escrevendo essa história conosco. Democratizar o conhecimento, fomentar a prática do Atletismo em nosso país e fazer do esporte uma importante ferramenta de inclusão social e transformação. Essa é a nossa missão!

A ADAB, em respeito a comunidade do atletismo, visando absoluta e total transparência, comunica que lamentavelmente não recebeu NENHUMA resposta ao e-mail encaminhado no dia 26 de dezembro à todos os integrantes da Assembleia Geral. O citado e-mail tinha como finalidade solicitar apoio para a realização de uma Assembleia Geral Extraordinária tendo em vista as graves denúncias publicadas contra a CBAt relacionadas a fortes indícios de corrupção. Para que não restem dúvidas, à título de ilustração, estamos publicando os documentos formais que materializam uma única denúncias, dentre várias. São 13 documentos, com o seguinte teor: 
1) Regulamento do Troféu Brasil 2014 (http://www.cbat.org.br/regulamentos/TB_14.pdf), onde destacamos o Artigo 8º que estabelece que "As despesas com transporte, hospedagem e alimentação das delegações são de
responsabilidade das respectivas entidades participantes...". 
2) Recibo manuscrito no valor de 555 mil reais referente ao "pagamento de hospedagem e alimentação" (café da manhã, almoço e jantar) durante 5 dias para 370 pessoas, nominalmente identificadas na listagem que acompanha o recibo. Segundo o recibo, a CBAt custeou despesas no valor de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais) para cada integrante da listagem. 
3)Listagem completa contendo os 370 nomes das pessoas que teriam sido beneficiadas pelo pagamento das despesas de que trata o recibo.
Destacamos que está comprovado que, no mínimo, mais de uma centena de atletas já declararam que não tiveram nenhuma despesa custeada pela CBAt, não se hospedaram em nenhum hotel custeado pela CBAt nem receberem nenhum auxílio alimentação. E mais, muitos dos atletas citados na lista sequer foram ao Troféu Brasil 2014.
O certo é que esses 555 mil saíram do erário do Estado de São Paulo através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo. Esses recursos chegaram a CBAt, que justificou o seu gasto através desse RECIBO, cujas despesas, em sua maioria, não foram realizadas. 
Necessário destacar que não se trata de uma Nota Fiscal, mas de um simples recibo manuscrito que sequer cita o nome do hotel. A não emissão de uma nota fiscal já caracteriza indícios de sonegação fiscal, que nesse caso pontualmente apresenta-se como apenas um de tantos crimes cometidos.
A CBAt, através de nota postada em seu website, não contesta essas provas, afirma apenas que "as contas foram aprovadas pela Secretaria de Esporte e pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo." 
É inegável que tanto a secretaria quanto o tribunal de contas apreciaram o que foi apresentado pela CBAt, na máxima de que "o papel aceita tudo"; existem fortes indícios de que tanto a Secretaria e Esporte como o TCE foram induzidos ao erro baseados em documentos que não traduzem a verdade.
Face ao exposto, rogamos para que as Federações e todos os demais integrantes da Assembleia Geral da CBAt revejam a sua postura quanto a necessidade da Convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária.
Não tenham medo, não se acovardem, não sirvam de escudo para quem não consegue justificar o que está materialmente comprovado.
Compete a vocês decidirem como querem deixar os seus nomes registrados na história do nosso esporte. 
Compete a vocês serem os protagonistas dessa investigação e dos seus desdobramentos, ou omissos sejam lembrados como cúmplices.
A sociedade brasileira despertou contra esse câncer que é a corrupção, é inaceitável que os detentores do poder no atletismo nacional fechem os seus olhos para essa triste realidade.
Temos absoluta certeza que a justiça prevalecerá, o Ministério Público receberá elementos contundentes e indícios de provas incontestáveis; com isso seguramente a investigação será breve e contunde; os responsáveis serão denunciados na esfera civil e penal.
É triste ver que, para muitos, os interesses pessoais estão acima do compromisso com o Atletismo e com a preservação da instituição Confederação Brasileira de Atletismo.
Solicitamos a todos da comunidade do atletismo que façam chegar esses documentos aos integrantes da Assembleia Geral.
Pedimos ainda, para que não restem dúvidas, que aqueles que tiveram o seu nome utilizado como "laranja" nessa listagem se manifestem escrevendo "Declaro que o meu nome foi incluído indevidamente nessa listagem, pois não me hospedei e não tive nenhuma despesa custeada pela CBAt durante o Troféu Brasil 2014".
É necessário a união e a participação de todos!
Justiça!

Página 9 de 11

Parceiros